Resistência a Mudança  

Muitas vezes mudar é a única solução e que  deve ser feito de imediato. No entanto muitas vezes não se responde a maior das perguntas:

Qual é o real problema?

Quando se lida com empresas, se lida com pessoas. E nem sempre estas pessoas sabem quem são, o que querem e como fazem. E quando a estabilidade é ameaçada ai sim vem a resposta ameaçadora do fatores levando a resistência. Numa tentativa de proteger a si mesmo.

E mesmo em meio corporativo tudo caminha de forma muito mais pessoal do que se imagina.

Quem disse que mudar é fácil.Implementar  mudança menos ainda. E segundo Tim Gallwey (Pai do Coaching) por sua experiência se passa por 3 etapas o processo:

  • Pessoas em posição de fazer mudanças tendem a absolver-se da necessidade de fazê-las em si mesmas em primeiro lugar. A mudança é algo que “nós” fazemos para “eles”. Aprender é algo que “eles” precisam fazer.

“Se  nós somos os responsáveis pela implementação de mudanças, estamos dispensados de fazer mudanças em nós mesmos”

  • A resistência à mudança é muitas vezes a resistência ao processo de mudança e não a mudança especifica que esta acontecendo.

Cria-se modelo a serem seguidos.

  • A resistência à mudança dentro da empresa está enraizada na predominante cultura corporativa de comando e controle.

Os que estão em posição de comando tendem a controlar os resultados dos negócios. Não sabem lidar com situações inesperadas.

Dentro de um trabalho de Coaching é indispensável a distinção entre o Self 1(julgador, racional, eu critico, diretivo) e Self 2(criativo, essência,nascemos com ele) para compreender melhor a auto interferência. Quando o ambiente é propicio para  performance e aprendizagem a pessoa tem maior capacidade de expressar o seu potencial. Tem maior criatividade e melhora sua performance.

Agora quando o ambiente interno é criado a partir de julgamentos de criticas, supercontrole e auto- duvidoso  do Self 1, então menos potencial se manifesta de forma disponível para alcançar seus resultados.Uma tomada de decisão acaba se protelando dias, horas, semanas e meses e muitos negocios se afundam por falta de auto liderança e auto gestão.

Na maioria das ações do dia a dia , nos esportes e no trabalho o que tem predomínio é a ação do Self 1.Por exemplo dentro do  trabalho , nos negócios, nas carreiras, nas profissões há tanta interferência direta dos colegas, dos clientes, por isto gera tanta competitividade. Um querendo ser melhor que o outro para impressionar e isto faz com que a equipe, empresa o negocio deixe de agir com o potencial criativo e gerar maior resultados. Muitos perdem o  auto controle, deixam de confiar em si mesmo. Dependo do que o outro julga que ele é, ou pensa a cerca dele.

Segundo a proposta do The Inner Game temos  isto acontece  em forma de três diálogos internos:

  • Dialogo interno: São conversas dentro de si mesmo. Dentro de sua cabeça. Com interferência direta do Self 1.Conceito mais primário.
  • Dialogo Externo Imediato: a forma como me relaciono com o meu cliente, meu aluno, meu colega aqui pode gerar uma interferência maior. Aqui são as conversas com o ambiente externo que me circula. Objetivo é trabalhar e produzir de forma mais focada e relaxada, com menos interferência. Conversa com as pessoas próximas.
  • Dialogo de fundo Cultural: De acordo com a cultura organizacional aqui as pessoas agem e reagem conforme o que são julgadas, ameaçadas e punidas. Exemplo numa cultura organizacional baseada no medo e Regras e valores que não declarados da cultura foca-se na Lealdade de como as coisas são feitas  e como  as coisas  são pensadas neste ambiente.

 

O maior objetivo do trabalho é poder implantar a mudança organizacional de forma que  haja liberdade focado em tudo que se pode fazer   para otimizar o  interno e o externo  e permitir que o Self 2 seja mais  disponível ao individuo e ao ambiente.

Simone Bernardino

Master Coach Trainer – Essentials Trainer The Inner Game School

Facilitadora em Constelação Familiar e Organizacional

065.996421617

simone@sinergiamt.com.br

 

Saiba sobre nossa agenda de Cursos e Treinamentos.